Entrevista: Mãe Tipo Eu, Raquel Stein

16 dezembro, 2014
por:

A entrevistada de hoje é a Raquel, minha amiga de escola e a mais nova mami do pedaço. Há 3 meses nasceu a Maia, em Porto Alegre, para deixar a vida dela mais cor-de-rosa!

Raquel e Maia, com 3 meses

Raquel e Maia, com 3 meses

Nome, idade e Profissão: Raquel Stein, 32 anos, advogada.

Como foi a escolha do nome? Há muitos anos assisti com meu marido o filme “Três Vezes Amor” e, adoramos a personagem principal (Dakota Fanning), que se chamava Maia. Acabou o filme combinamos que quando tivéssemos uma filha, se chamaria Maia!

Quem foi a primeira pessoa que você contou que estava grávida? Fez alguma surpresa? Já estávamos tentando engravidar há 3-4 meses e, neste mês, eu tinha certeza que não estava grávida. Fiz o exame de sangue apenas por descargo de consciência, inclusive bebi vinho naquele dia! Quando veio o resultado (564) fiquei tão confusa que liguei para o meu pai (que é médico) e, enquanto eu falava com ele, meu marido leu na parte inferior do exame: “Se este teste é para detectar gravidez o resultado é positivo”. Então, meus pais, meu marido e eu descobrimos juntos!

Que cuidados que você teve, e que produtos usou durante a gravidez e recomenda? Eu já fazia drenagem linfática e durante a gravidez aumentei para 2 X por semana, e realmente foi essencial para não inchar. Também mantive o pilates (com a maravilhosa Rafaella Fontanella) e também passei a fazer hidrogestante (na academia Acqualitá). A hidro foi espetacular! Além de ser um exercício muito próprio para gestantes, estar com uma turma de grávidas que estão passado pelo mesmo momento que tu, com as mesmas dúvidas, preparativos, etc. é maravilhoso! Tanto que hoje continuamos em contato e vamos marcar encontros com os bebês!

Recomendo os 2 produtos que usei: Creme Mustela especial para busto, se funcionou ou não, não sei, mas não tive estrias. No corpo usei o Hidramamy (Mantecorp), tem uma textura ótima e realmente acho que ajudou na elasticidade da pele, tanto que sigo usando nos seios e na barriga no pós parto!

Entrevista_Raquel-Mae_Tipo_Eu-5

Onde você fez o enxoval? Nos EUA. Já tínhamos uma viagem marcada quando descobrimos a gravidez! Encomendei MUITA coisa pela Amazon. Esta é uma dica para as mamys que pretendem fazer enxoval lá fora: recomendo encomendar o máximo possível de itens pela internet e pedir para entregar no último hotel onde irá se hospedar. São tantos itens para comprar que isto facilita muito, especialmente: cremes, brinquedos, produtos de limpeza, etc. Sem contar que o preço na internet usualmente é muito mais em conta e dependendo de onde será a entrega nos EUA não há a cobrança de imposto. Apenas ligue ou mande um e-mail antes para o hotel e confirme se aceitam receber pacotes e se cobram um valor extra por isto.

Que item você considerou indispensável e qual se arrependeu de ter comprado? Alguma dica importante? Não peça fraldas no seu chá! Ainda que você faça seu enxoval fora, SEMPRE temos coisas que precisamos. Então, é melhor colocar a lista em algumas lojas e ganhar outros itens do que fralda. Isso porque nunca se sabe qual marca de fralda o seu bebê vai se adaptar, e as pessoas adoram comprar pacotes gigantes, normalmente as mais baratas! Além disso, fralda não se troca.

Qual o modelo de carrinho que você comprou? Estás Satisfeita? Me arrependi de ter comprado um “travel system” com bebê conforto! Sinceramente, acho que teria sido melhor comprar uma cadeira de carro que já servirá para quando as crianças crescem um pouco! Minha filha está com 3 meses e não usamos mais o bebê conforto encaixado no carrinho. De qualquer forma, gostei muito do carrinho, o Britax B-Agile, que tem um ótimo custo benefício e é um dos mais leves desta categoria.

Entrevista_Raquel-Mae_Tipo_Eu-8

Quais os cuidados que você está tendo neste período de amamentação? Durante toda a gravidez fiz acompanhamento com nutricionista, então, para a amamentação ela me passou uma série de orientações que tento cumprir. Bebo MUUITA água, no mínimo 3-4 litros por dia, evito frutas cítricas, frituras e temperos prontos. Como a minha filha foi diagnosticada com alergia à proteína do leite, tive que excluir da minha dieta leite e derivados, o que é tiro e queda para perder peso no pós-parto aliado à amamentação!

Como foi o período pós- parto? O que achou mais complicado? O inchaço depois do parto foi surpreendente! Meus pés pareciam uns balões! Como fiz drenagem durante toda a gestação nunca tinha ficado tão inchada, inclusive, chamei uma fisioterapeuta para vir em casa me atender porque fiquei preocupada!

Como foi a montagem do quarto? Você teve alguma ajuda? Como é a decoração? Usou algum tema? Após muita discussão, o tema do quarto da nossa filha é o fundo do mar, que o meu marido queria muito! A arquiteta responsável pela decoração do nosso apartamento fez o projeto.

O que você achou mais fácil e mais difícil do que imaginava? Eu sabia que amamentar era difícil, mas não imaginava que seria tanto! No inicio é uma luta, eles não pegam, dormem, pegam errado, mas passado o primeiro mês tudo melhorou, inclusive a dor nos seios (sim dói muito!!). Até tomei banho de sol topless na minha janela porque dizem que ajuda!

Como você é no papel de mãe? Age como imaginava? Muita coisa mudou? Pode parecer chavão, mas realmente a maternidade muda tudo: a tua perspectiva na vida, a interação com a família, o marido e o trabalho. Eu li muito durante a gravidez, e realmente acho que alguns livros foram muito úteis, mas nada realmente te prepara. Por exemplo, quando a Maia estava com diarréias e gases (antes do diagnóstico da APLV), eu ficava desesperada e me sentido culpada por não poder ajudá-la, a gente não sabe o que está incomodando, e isto nos dá uma enorme insegurança!

E como é o seu marido como pai? Ele ajuda nos cuidados com a Maia? O meu marido tem sido espetacular, acho que nos complementamos muito como pais! Ele brinca muito com ela e ajuda sim nos cuidados, principalmente nos finais de semana. Nos alternamos para trocar fralda e no “plantão” durante a noite! Como ainda estou trabalhando em casa, durante a semana eu que assumo a maioria dos cuidados, mas a ideia é podermos partilhar isso quando retornar ao trabalho mais intensamente.

Quanto tempo você vai ficar de licença maternidade e como imagina que será a volta ao trabalho? Como sou sócia de um escritório, não tenho um período de licença formal de maternidade, então, desde a segunda semana após o nascimento da Maia já fiz algumas tarefas de casa. Sou advogada e tenho como fazer muitas coisas remotamente, gradualmente tenho aumentando o volume de trabalho. No próximo mês retornarei ao escritório, vamos ver como será, acho que vai ser difícil, como é para todo mundo!

Você costuma buscar dicas e informações na internet? Do que sente falta? MUITO! Aliás, acho que estou viciada no IPhone! Uso muito o aplicativo do Baby Center e What To Expect When You Are Expecting, além de ler alguns blogs de maternidade. Hoje a internet tem de tudo, o que talvez falte são fontes mais seguras de certas informações (como dados de médicos ou profissionais).

O que fazem para se divertir? Como é o seu tempo com a Maia? Quais os programas que vocês mais gostam de fazer? Como a Maia ainda é pequena, nossos programas se resumem a idas ao parque ou passeios pelo bairro, ela adora ver as árvores e flores! Cantamos e dançamos bastante (ela no meu colo ou me olhando). Aliás, a Bruna nos emprestou uma coleção ótima de músicas para bebês que se chama “Rockabye Baby”, com Madonna, Michael Jackson e outros em versão “baby”.

Como você gosta de vestir a Maia? Qual o estilo? Quais lojas gostas? Não gosto de nada rosinha. Todas as meninas parecem iguais, por isso gosto de vestir ela com outras cores como: marinho, verde, pink, vermelho, etc. Gosto de um estilo mais moderno sem muitos babados e frufrus. Usamos muito poá e roupas com tema marinheiro. Marcas: Osh Kosh B’Gosh e Carter´s para o dia a dia. Para pijaminhas, gostei muito da Baby Cottons (também dica da Bruna!), que são feitos de algodão pima, uma delícia!

Entrevista_Raquel-Mae_Tipo_Eu-2

Como imagina que será a Maia e que valores que você considera essenciais e quer passar a ela? Nossa, que difícil pensar nisso! Quero desde cedo deixar claro que ela pode ser o que quiser, independente do gênero, utilizando os princípios do feminismo do século XXI! Muitas vezes se criam meninas só dizendo que são lindas e princesas, sem incentivar outros aspectos como liderança e inteligência! Claro que minha filha é uma princesa linda, mas sempre deixarei claro que ela é muito mais que isso, e que isto não a define!

Quando você pretende colocá-la na escolinha? A ideia é colocá-la na escola com 1,5 – 2 anos, já inclusive reservei a vaga! Meu pai, que é pediatra, faz terrorismo dizendo que ela sempre vai ficar doente e que é melhor esperar até os 3 anos, mas acho que deixar a criança o dia todo em casa com a babá até esta idade é demais!

Você vive o dilema da maioria das mulheres modernas: é mãe, esposa, dona de casa e profissional. Como consegue conciliar tudo isso? Conciliar? Acho que a palavra aqui é priorizar. Obviamente em certos momentos vamos priorizar certos aspectos das nossas vidas e outros vão ficar um pouco para trás. O fato é que a sociedade e a cultura das empresas de hoje não foram feitas para acolher pais que trabalham. Existe uma cultura de produtividade associada ao número de horas que passamos no escritórios ou ligados com smartphones, o que é muito difícil, para não dizer muitas vezes impossível conciliar com a família!

Pretende ter mais filhos? Nossa! Aqui também esta pergunta! Mal saímos da maternidade e já nos perguntam se teremos mais filhos! Muita calma nessa hora, deixa eu curtir a minha filha primeiro e depois veremos.

Comente no Facebook

Comente no blog

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 Comentário:Entrevista: Mãe Tipo Eu, Raquel Stein

  1. Ana Falk

    adorei ler Raquel! Tu sempre muito inteligente nas respostas e sincera. Bem tu mesma desde que éramos crianças. Te admiro por estar já trabalhando e cuidando da Maia. Parabéns beijos

Posts relacionados com esta matéria