Como se organizar para encontrar o pediatra dos sonhos para o recém-nascido

3 agosto, 2016

 

pediatra-e

Verdade seja dita, não existe manual para ser um pai ou uma mãe perfeita. Mas existem pediatras que são perfeitos para atender com qualidade e eficiência cada tipo de família e seu recém- nascido.

E hoje quero falar disso para você que acompanha o blog MãeTipoEu.

Pense, o tempo mais importante para você e as pessoas ao seu redor desvendarem isto e tantas outras coisas, provêm das 40 semanas de gestação. Estamos falando de duzentos e oitenta dias de pura descoberta.

Tanto para se preparar, elaborar, estudar e aprimorar, como para rever, admitir, criar e se dispor.

E muita coisa só vai fazer sentido quando o bebê estiver do seu lado, no aconchego do lar! Mas esta chegada vai render um outro texto aqui, logo na sequência, no próximo mês.

E na esfera médica, existem 3 fatores que fazem o seu recém-nascido ser bem ou mal avaliado nas primeiras 24h de vida para poder voltar para casa com 3 dias de vida: se respira bem (respira, suga e deglute), se consegue manter a temperatura corporal e se consegue se alimentar com tranquilidade.

Isto tudo para uma gestação de mais de 35 semanas e um recém-nascido com mais de 2,5 kg. Casos especiais devem ser tratados com singularidade e com maiores cuidados com o acompanhamento médico específico.

Pronto ele chegou ao mundo e agora?

Primeira atitude de pais conscientes e responsáveis é achar um bom pediatra para acompanhar o seu bebê após o nascimento.

Pegue indicação, pesquise com amigas experientes, pergunte para profissionais de saúde do seu círculo, consulte o livro do plano de saúde. E anote tudo! Sua cabeça vai ter lapsos de memória durante a gravidez e andar com uma agenda ou um caderninho é regra básica.

Existem famílias que fazem a opção de ter dois pediatras ou mais. Isso, independente do número de crianças da casa. É uma decisão baseada ou pelo tipo de especialidade, pelo estilo de atendimento ou pela localização. E tem casos que a família viaja tanto que tem um em cada lugar de domicílio.

Basta se organizar! Ache a sua receita perfeita e aposte nisso para ser feliz.

Antes de marcar a primeira consulta, procure analisar e avaliar se o endereço do consultório atende as suas expectativas, se tem estacionamento no local, como chegar mais fácil, etc.

Marcada a consulta, avalie se foi atendida no horário, se o lugar tem ótima higiene, se costuma ter muito encaixe de pacientes, e se a assistente foi eficaz. É um ambiente humanizado, se adequa com os seus valores e princípios?

Na hora da consulta, sintonize com o profissional e sinta-se à vontade para colocar a ele o seu jeito de viver. Neste primeiro encontro deixe tudo claro, conte as verdades mais verdadeiras e ouça com ouvidos atentos.

É um ótimo momento para esclarecer questões como:

– quais horários você atende? E quais hospitais?

– se importa em falar pelo watsapp ou messenger?

– tem alguma bibliografia para me indicar ou sites?

Nesta hora que você vai sentir que deu liga ou não com a pessoa, procure ater-se a sua intuição. Às vezes, vale levar junto na consulta uma pessoa mais experiente ou uma amiga que tenha filhos e ajude a avaliar se ele atende as suas necessidades. A comunicação que mães e médicos estabelecem é um elo importante e primordial para o bom andamento de qualquer tratamento de saúde.

Normalmente, um bom ponto a ser considerado aqui, é o grau de exigência que você tem com médicos para você ou algum familiar. Se for grande, multiplique por 10 e terá o grau de exigência para com seu recém-nascido.

E não se preocupe, um bom profissional te ganha ou te perde nos primeiros 90 dias. E sempre há tempo de mudar a rota e achar outro que vai te atender e ser perfeito.

E por último, quero deixar alguns conselhos práticos que indicam que é hora de acionar o pediatra durante os primeiros 45 dias:

– o recém- nascido tem febre;

– ele respira mais rápido e irregular;

– os lábios ou o rosto estão ficando azulados escuros;

– baixou a temperatura corporal;

– sinais de desidratação em 24h ( menos de 4 trocas de fraldas);

– o umbigo com sinal de infecção;

– o recém-nascido depois de 5 dias ainda está amarelado ( sinal de icterícia);

Foi uma satisfação estar com você mais uma vez, espero ter contribuído!

Beijos,

Anelise

Comente no Facebook

Comente no blog

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comentário:Como se organizar para encontrar o pediatra dos sonhos para o recém-nascido

  1. Pequetuxo

    Gostei da Matéria ótima e bem informativa!!

    • Bruna Knijnik

      Que bom, muito obrigada! Bjs

Posts relacionados com esta matéria